BRASIL É FINALISTA PELA TERCEIRA VEZ EM PRÊMIO DA WTTC

Publicado em 17/01/2018
Imagem do Artigo BRASIL É FINALISTA PELA TERCEIRA VEZ EM PRÊMIO DA WTTC

Sede do instituto - Crédito: Edu Coelho

Pela terceira vez, e segundo ano consecutivo, o Brasil é finalista do Prêmio WTTC Tourism for Tomorrow, para organizações e estabelecimentos que adotam melhores práticas ambientais. Representando o país na categoria “Prêmio Comunitário”, o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, localizado no estado do Amazonas, concorre com outros dois institutos: um da África do Sul e o outro da Índia.

 

Organizado pela WTTC (World Travel & Tourism Council, em tradução livre: Conselho Mundial de Viagens e Turismo), o concurso chega ao seu 14º ano, fortalecendo práticas comerciais dos mais altos padrões que equilibram as necessidades de "pessoas, planeta e lucros" no setor turístico mundial. São 15 finalistas, divididos em cinco categorias.

 

Para o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz, a indicação confirma que o Brasil está em consonância com as ações sustentáveis adotadas por grandes empresas mundiais. “O reconhecimento ilustra o grande empenho do País ao apoiar mudanças nas políticas, nas práticas comerciais e no comportamento do turista em direção à sustentabilidade”, destacou. “Somos considerados o País número um em belezas naturais no mundo e a região amazônica é um dos pontos fortes, além de ser um exemplo da diversidade de atrativos naturais que temos para oferecer”, afirmou Lummertz.     

 

Na sequência de um rigoroso julgamento trifásico, que inclui uma avaliação no local, os vencedores dos prêmios serão anunciados durante uma solenidade que será realizada na 18ª Cúpula Global WTTC, em Buenos Aires, na Argentina, dias 18 e 19 de abril.

 

Em 2017, o Brasil também esteve entre os finalistas do WTTC Tourism for Tomorrow. O Refúgio Ecológico Caiman, localizado no pantanal sul-mato-grossense, concorreu na categoria “Prêmio de Meio Ambiente”. O estabelecimento ficou em terceiro lugar. Três anos antes, em 2014, a cidade de Bonito (MS) foi finalista na categoria “Prêmio de Destino”. O destino turístico brasileiro ficou em segundo lugar, atrás da Costa Navarino, da Grécia.

 

Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá

 

O Instituto Mamirauá é uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e foi criado em abril de 1999. Sua missão é “promover pesquisa científica sobre a biodiversidade, manejo e conservação dos recursos naturais da Amazônia de forma participativa e sustentável”. Tem cerca de 400 profissionais, entre funcionários, bolsistas e estagiários. É considerada a maior reserva do mundo para proteção de áreas inundadas.

Publicidade

Avianca

Publicidade - TV ABRAJET

Publicidade