A Ética no Jornalismo
Hélcio Estrela - Ex-Presidente da ABRAJET Nacional/Foto: Internet

A Ética no Jornalismo

Ex-presidente da ABRAJET Nacional, jornalista e escritor Hélcio Estrela
destaca a importância da entidade, nos seus 64 anos de atividades

Há 64 anos, na antiga Capital Federal, o Rio de Janeiro, a bela cidade internacional que políticos sem compromisso com seus mandatos tentam destruir, nascia a ABRAJET -Associação Brasileira de Jornalistas e Escritores de Turismo, seu nome de batismo, hoje apenas Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo. Era o início da segunda mais antiga entidade de jornalismo no País. Seu objetivo foi conseguido ao congregar em uma entidade nacional os jornalistas especializados em turismo, dando-lhes um Norte em sua atividade para ajudar o Brasil a desenvolver a então incipiente indústria da viagem. Na verdade, esse primeiro passo era a consolidação de uma associação que já existia informalmente há alguns anos, conduzida pelo que de melhor existia nesse ramo profissional e que funcionava dentro da entidade mais antiga e organização-mãe do jornalismo profissional, a ABI – Associação Brasileira de Imprensa, cujo apoio foi fundamental na existência de nossa entidade.

Homens como Domingos Brandão, Fernando Hupsel de Oliveira, José Mario Alves da Silva e Oberon Bastos de Oliveira queriam criar uma entidade que pudesse separar o joio do trigo no difícil trabalho em que o turismo brasileiro vive até hoje, assediado por “sereias” que nem sempre integram o turismo. Esses nomes falam por si próprios, e todos sabemos o que representam e como foram importantes para que herdássemos uma entidade da qual podemos nos orgulhar.

A ABRAJET é trabalho condensado em torno de dois ideais básicos: primeiro, tornar público que o produto que lhe serve de base é uma das mais importantes atividades econômicas do mundo moderno, e que apresenta um dos melhores resultados relativos quando se compara seus investimentos aos seus resultados; hoje as estatísticas mostram que o Turismo está entre os 10 setores que mais geram benefícios para as quase duas centenas de Nações que integram a ONU, e se insere, avaliam respeitados analistas, entre os 10 maiores produtos das pautas do comércio internacional; segundo, congregar, fiscalizando seus atos, os profissionais que fazem essa divulgação. E isso torna a ABRAJET respeitada. Mais que uma herança, a ABRAJET é um compromisso que herdamos de manter um dos ícones da atividade turística no Brasil.

Confesso que dirigir a ABRAJET foi uma de minhas melhores experiências de vida, tanto no campo profissional como no pessoal, especialmente pelos amigos que ela me deu. E isso basta para nós que temos a ABRAJET em nossos corações nos mantenhamos unidos para preservar a ética jornalística que ela imprimiu nessa sua longeva jornada.

Texto : Jornalista e escritor Hélcio Estrela, membro do Conselho Nacional e ex Presidente da ABRAJET Nacional.

PRESIDENTES E VICES/ALGUNS LOCAIS DAS ELEIÇÕES (*)*

*Biênio 1957/59* – Domingos Brandão (RJ)/ Fernando Hupsel de Oliveira (BA) – Rio de Janeiro

*Biênio 1959/61*- José Mario Alves da Silva(RJ)/ Renato de Oliveira(RJ) – Rio de Janeiro

*Biênio 1961/63* – José Mario Alves das Silva(RJ)/ Fernando Hupsel de Oliveira(BA) -RJ

*Biênio 1963/65*- Fernando Hupsel de Oliveira(BA)/Oberon Bastos de Oliveira(RJ) –  Rio de Janeiro

*Biênio 1965/67* – Fernando Hupsel de Oliveira(BA)/ Ayrton da Costa Paiva(RJ)- Rio de Janeiro

*Biênio 1967/69* – Oberon Bastos de Oliveira(RJ)/ Ayrton da Costa Paiva(RJ)-  Rio de Janeiro

*Biênio 1969/71* – Oberon Bastos de Oliveira(RJ)/ Luiz Olival de Azevedo(RJ) – Rio de Janeiro

*Biênio1979/81* – Clorivaldo de Araujo Castro(RJ)/ Dayse Regina Nester(RJ) – Rio de Janeiro

*Biênio 1982/84* – Clorivaldo de Araujo Castro(RJ)/ José Mario Pinto da Silva(CE) – Rio de Janeiro

*Biênio 1984/86* – Clorivaldo de Araujo Castro(RJ)/ Luiz Alípio de Barros(RJ) – Rio de Janeiro

*Biênio 1986/88* – Luiz Alípio de Barros (RJ) /Arlindo Porto (AM) – Rio de Janeiro

*Biênio 1988/90* – Paulo Santos Mattos (SP)/ João Carlos de Oliveira (RJ) – Caxias do Sul – Rio Grande do Sul

*Biênio 1990/92* – Carlos Casaes (BA) – Blumenau – Santa  Catarina

*Biênio 1992/94* – Carlos Casaes(BA) – Brasília

*Biênio 1994/96* – Wilson Müller (RS) Salvador (BA) e Dirceu Ezequiel(SP) – São Paulo

*Biênio 1996/98* – Dirceu Izaquiel (SP) João Carlos de Oliveira(RJ)

*Anuênio  1998/2000 * – Jose Carlos de Oliveira RJ (Foi assassinado e Ricardo Guerra assumiu interinamente. Em maio 99, em Congresso Realizado em Vitória/ES, Ricardo Guerra (PE) foi eleito e concluiu o mandato, tendo como vice Roque de Almeida(RJ)

*Biênio 2000/02* – Júlio Cesar Rodrigues(PR)/Roberto Santana(BA) – Ilhéus – BA

*Biênio 2002/04* – Claudio Magnavita(RJ)/ Arthur Rezende Filho – Goiás

*Biênio 2004/06* – Claudio Magnavita(RJ)/Arthur Rezende Filho(GO) – Foz do Iguaçu- PR

*Biênio 2006/08* – Claudio Magnavita(RJ)/ Ricardo Guerra ( PE ) – Mato Grosso

*Biênio 2008/10* – Claudio Magnavita(RJ)/ Ricardo Guerra(PE) – Santa Catarina

*Biênio 2010/12* – Hélcio  Estrela(SP)/ Claudio Magnavita(RJ) – Angra dos Reis, Rio de Janeiro

*Biênio 2012/14* – Hélcio Estrela(SP)/ Belmiro Gregório(TO) – Imbituba-Santa Catarina

*Biênio 2014/16* – Miriam Petrone(SP)/ Luiz Pires(TO) – João Pessoa – Paraíba

*Biênio 2016/18* – Miriam Petrone(SP)/ Walmir Grein(SC) – Santos/Guarujá -São Paulo

*Biênio 2018 – Evandro Novak(SC) – Atual Presidente /Nilton Guedes(PA) ­­- Florianópolis – Santa Catarina

(*) História da entidade no livro ABRAJET – Uma Herança do Jornalismo, de autoria de Élcio Estrela

Fechar Menu