Crise economia atinge o Turismo em Porto Camargo/PR
para quem ama a pesca esportiva, é uma das melhores opções de pesca do Sul do Brasil/Foto: Lucio Freire

Crise economia atinge o Turismo em Porto Camargo/PR

Considerado um dos setores mais promissores para a economia brasileira este ano, o mercado do turismo sofreu um grande baque com a pandemia do novo coronavírus, e além da paralização de quase 100% do setor; tudo indica que este será o segmento que levará mais tempo para se recuperar dos efeitos da crise.

O Balneário Porto Camargo, município de Icaraíma, PR como em todo Mundo, está sofrendo grandes perdas com o isolamento social. Local, as margens do Rio Paraná, divisa com o Mato Grosso do Sul.  Um dos destinos turísticos do sul, com uma variedade de atividades turísticas. Além dos passeios com embarcações em torno do Parque nacional de Ilha Grande; passeios pela “Rota dos Pioneiros” de caiaque; cerca de 120 km de extensão, contemplando a fauna e flora idêntica à região amazônica.

Vale lembrar que Balneário Porto Camargo é encantador para os olhos de quem vê. Para muitos a natureza intacta, com seus pontos turísticos e uma grande riqueza histórica; para a grande maioria um lugar de lazer, entretenimento e sossego. E para quem ama a pesca esportiva, é uma das melhores opções de pesca do sul do Brasil.

A partir de Porto Camargo o turista tem acesso ao Parque Nacional de Ilha Grande, que por suas paisagens incríveis, esconderijos quase intocáveis, histórias de um passado não muito recente, torna a visita ou passeio mais emocionante.

Na temporada de verão no sul, turistas de diversas partes do Brasil e do mundo vão a Porto Camargo e aproveitam o banho e lazer nas prainhas de água doce no meio do Rio Paraná.

O Balneário tem cerca de seiscentos habitantes, mas na temporada de verão, chega a receber sete mil turistas. O distrito vive basicamente do setor turístico. Com o isolamento social decretado pelos governos Federal, Estadual e Municipal, praticamente  acabou o movimento de turistas. Donos de Hotel, Pousadas e casas de alugueis, lamentam as perdas. Todas as atividades turísticas da região foram paralisadas. Eventos que normalmente ocorrem neste período do ano foram cancelados. O festival do Pacu, por exemplo, evento tradicional da comunidade que acontece desde 1991, esse ano foi cancelado.

Turistas de diversas partes do Brasil e do mundo vão a Porto Camargo e aproveitam o banho e lazer nas prainhas de água doce no meio do Rio Paraná/Foto: Lucio Freire

Já se passaram mais de 50 dias de quarentena e até o momento não se vislumbra alternativas para mitigar os efeitos da crise, até porque é uma crise mundial e não depende apenas da administração municipal. No entanto, o prefeito Marcos Alex que havia fechado as rampas que dão acesso ao Rio Paraná, abriu novamente as rampas, a fim de facilitar o embarque e desembarque de turistas. E segundo ele, “a prefeitura está trabalhando na infraestrutura do lugar para atender melhor os turistas; e nesse momento de crise, estamos atendendo a população em suas necessidades básicas”.

Marcos Alex adiantou que está recorrendo aos representantes políticos da região em busca de apoio aos agentes de turismo local. E ao mesmo tempo, acionar o ICMBIO, órgão responsável pelo Parque Nacional de Ilha Grande, a fim de liberar as embarcações que fazem passeios e visitação no Rio em torno do Parque. “Isso ajuda fomentar o turismo e amenizar a crise que vive o setor turístico do local”. Conclui o prefeito do município.

Jornalista Lúcio Freire
Associado ABRAJET/NOROESTE/PR

Fechar Menu