Novas atrações turísticas em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu é um dos destinos mais importantes do país/Foto: Internet

Novas atrações turísticas em Foz do Iguaçu

Dando sequência as Lives organizadas pelas ABRAJET´s do Sul o Secretário de Turismo, Indústria, Comércio de Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu, Gilmar Piolla foi o entrevistado na última semana

Pelo menos um novo hotel, seis lojas francas e um espaço que reproduz cenários de cinema. Novas atrações turísticas devem reforçar Foz do Iguaçu como um dos destinos mais importantes do país.

Gilmar Piolla, Secretário de Turismo, Indústria, Comércio de Projetos Estratégicos do município das Três Fronteiras, foi entrevistado por jornalistas de turismo da Abrajet (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo) do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina e garantiu que os cuidados e protocolos adotados em Foz “não são de faz de contas”. “Estamos visitando com uma equipe todos os atrativos e setores ligados ao turismo como hotéis, restaurantes, bares, e fazendo um checklist nesses locais. Havendo alguma inconformidade, damos orientação; se o local segue todas as recomendações ele recebe um Certificado de Responsabilidade Sanitária e torna-se um ambiente seguro para receber os turistas”, disse.

Gilmar Piolla participou da reunião com os associados das ABRAJET’s do Sul do Brasil

Foz parou, abriu e parou novamente. Em março, após um 2019 com a cidade batendo vários recordes no turismo, o município fechou tudo e, segundo Piolla, “começamos a estudar um cronograma de reabertura para cada atividade, que aconteceu em junho, mas veio um decreto estadual que voltou a fechar. Estamos a três semanas funcionando novamente”. O secretário informa que a cidade foi uma das que mais testou: “Temos 28 mil testes, testamos a metade e, hoje, completamos quatro semanas de estabilização de casos”, disse.

Eventos perdidos

Destino que recebeu cerca de 3,5 milhões de visitantes ano passado, Foz perdeu praticamente todos os quase quinhentos eventos agendados para 2020 e agora está liberando eventos para até 50 pessoas, que aumentarão para 150 em setembro, mas com a recomendação de se usar 30% de capacidade dos espaços.

Apesar das fronteiras com a Argentina e Paraguai estarem fechadas, Piolla diz que o movimento do turismo aos poucos vai se normalizando. “Até estrangeiros estamos recebendo”, fala, destacando que por ser um destino de turismo de natureza acredita que em Foz o turista se sinta mais seguro por frequentar espaços ao ar livre.

Piolla confirma que nenhum hotel fechou definitivamente em Foz e que a cidade fez um esforço para manter os empregos ligados ao turismo – “cerca de 40% dos trabalhadores em Foz estão no setor” – e ressaltou a eficácia do programa Foz Juro Zero que já concedeu R$ 13 milhões em empréstimos ao segmento, em mais de 2,5 mil operações de crédito. O programa conta com o apoio da Fomento Paraná e Sebrae-PR. O turismo responde por 26% do PIB do município.

Novas atrações

Outro programa que ajudou o turismo foi o Acelera Foz que está focado em obras de infraestrutura. “Aqui, diz Piolla, o apoio da Itaipu é fundamental porque ela está praticamente bancando várias obras de melhorias que vão impactar diretamente no turismo, como a segunda ponta Brasil-Paraguai que vai tirar o tráfego de caminhões da Ponta da Amizade, a ampliação da pista do aeroporto e a duplicação da Rodovia das Cataratas, entre outras intervenções”.

E Foz não ficou parada durante a pandemia, pelo menos nas ações da Secretaria de Turismo. Várias novas atrações estarão à disposição dos turistas em prazo muito curto.

O aeroporto de Foz do Iguaçu deve ser totalmente remodelado/Foto: Internet

Sem contar o aeroporto totalmente remodelado que deve terminar suas obras em abril de 2021, Piolla informa que seis lojas francas estão se instalando na cidade. “Acredito que pequenas compras que eram feitas no Paraguai serão realizadas em Foz. O turista poderá gastar US$ 300 por mês por CPF nessas lojas e poderá deixar para gastar os outros US$ 500 nas compras na Argentina ou Paraguai. Então, são US$ 800 para gastar aqui na região”, destaca.

O grupo Dreamland vai concretizar um hotel com 360 apartamentos ao lado de suas atrações e um empresário está investindo R$ 50 milhões para abrir um Movie Cars. Essa atração, revela Piolla, vai colocar carros icônicos de filmes em seus sets de filmagem. “Você vai ver o carro do Batman, por exemplo, na Batcaverna”, fala o secretário. O mesmo com o carro do filme De Volta para o Futuro.

Marco das Três Fronteiras o Espaço das Américas será revitalizado/Foto: Internet

No Marco das Três Fronteiras o Espaço das Américas será revitalizado e se integrará a esse atrativo com gastronomia, cultura e artesanato. E Foz poderá ter uma roda gigante. “Já imaginou você numa roda gigante vendo o encontro dos rios Paraná e Iguaçu e apreciar o pôr do sol?”, propõe Piolla, acrescentando: “É cena de cartão postal”.

Toda essa atividade faz prever que daqui a dez anos Foz do Iguaçu passe a receber cinco milhões de turistas, conforme projeta o plano Foz 2030.

Malha aérea

Destino que recebe muitos turistas pelo aeroporto, Piolla diz que estão bem encaminhadas as conversações com as mais diversas companhias aéreas para que os voos retornem a Foz do Iguaçu aos níveis do ano passado. “Queremos fazer do Aeroporto das Cataratas um hub da América do Sul”, diz o secretário, “para conectar Foz a Europa sem escalas”.

Para isso a Secretaria está conversando com várias empresas para levarem voos a Foz que daqui a oito meses quando a pista ampliada para 2.800 metros estará pronta.

Enquanto isso, a Latam confirmou que a partir de 25 de outubro retorna o voo de e para Lima, na mesma data, a JetSmart volta a pousar em Foz vindo de Santiago.

Texto: Jean Luiz Féder, Jornalista Associado da ABRAJET Seccional Paraná

Fechar Menu